o22

O primeiro semestre do ano de 2019 foi suficiente para que as instalações de sistemas fotovoltaicos no Brasil atingissem 90,77% do total instalado em 2018, de acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que controla o segmento de geração distribuída, que foi criado em 2012 através de sua Resolução Normativa 482. Isso se deve, grande parte, à tecnologia, que avança de maneira a permitir a redução dos custos dos equipamentos; aos incentivos fiscais e financiamentos disponíveis para quem deseja adquirir um sistema empresarial de geração de energia fotovoltaica.

 

De acordo com a Aneel, foram feitas 31.896 novas conexões de micro e minigeradores à rede até o final de junho deste ano, quase o total de instalações realizadas no ano passado, que foi de 35.139 sistemas. Em investimentos, o volume já se aproxima dos R$ 4 bilhões movimentados pelo mercado de energia solar distribuída em 2018, segundo informou o estudo da empresa Grenner, referente ao 1º semestre do segmento em 2019.

 

Nos últimos cinco anos, o número de instalações de módulos fotovoltaicos ou telhados solares cresceu 81000%. Esse número impressionante reforça o amadurecimento do setor e a importância de se dar escolha ao consumidor, que pode, enfim, optar por outras formas de geração de energia e sabe que a escolha pela energia solar está alinhada aos princípios da sustentabilidade.

Diversos fatores podem ser apontados para este aumento significativo no número de instalações. Um deles é a maior oferta de linhas de financiamentos em energia solar por bancos públicos e privados, com taxas e prazos bem atrativos.

NÚMEROS DA ENERGIA SOLAR NO BRASIL

– O setor distribuído de energia solar fechou 2018 com 48.613 sistemas de energia solar fotovoltaica instalados; a previsão é que em 2024 tenhamos mais de 886 mil sistemas instalados.

– O Estado com maior número de conexões é Minas Gerais, com 9083, seguido por São Paulo e Rio Grande do Sul. Santa Catarina é o quarto colocado nesse ranking e tem, hoje, quase 3.500 sistemas instalados.

– Florianópolis ocupa a 10ª posição entre as cidades com mais conexões, com cerca de 445.

– O Mineirão, estádio de futebol em Belo Horizonte, foi o primeiro a sediar uma partida de Copa do Mundo utilizando energia vinda de energia solar (no jogo Colômbia x Grécia, em 14 de junho de 2014). O estádio tem 6.000 painéis em 11,5m2 de sua estrutura, com produção de 1,42MWp, dos quais, 10% são utilizados no próprio estádio e o restante é distribuído por meio da Companhia de Energia Elétrica de Minas Gerais (CEMIG). A energia solar no Brasil só cresce, entre também nesta porcentagem e comece a economizar na sua conta de luz.

 

Ligue ou mande um whatsapp para (22) 99700-5965 e faça um orçamento gratuito ou acesse nossas redes socias para ver mais conteúdos.

https://www.instagram.com/?hl=pt-br

https://www.facebook.com/sollagos.energiasolar/?ref=bookmarks


energiasolarenergiaenergiafotovoltaicaenergiasolaremcabofrio